SOS COELHOS

 

Aqui, você irá encontrar respostas para as principais perguntas sobre criação de coelhos para estimação, coelhos anões e outras raças. Este é um espaço para que você tire também outras dúvidas que possua. Envie suas questões para o nosso e-mail.
Teremos imenso prazer em atendê-lo.

Perguntas mais freqüentes

O que é um coelho?

Para a maioria das pessoas a palavra “coelho” remete à imagem de um animalzinho com um olhar gentil e um narizinho que se mexe constantemente. O que geralmente as pessoas sabem sobre os coelhos é que eles se reproduzem muito rápido. Durante o período da Páscoa compramos e comemos coelhos de chocolate, assim como lemos uma infinidade de contos infantis a seu respeito. Neles o coelho sempre aparece como um animal assustado e fujão, porém ele é um animal com qualidades extraordinárias, principalmente no que se refere à sua relação com o ser humano.

Você sabia, por exemplo, que ele é um dos animais mais populares para uso doméstico nos EUA, Canadá, Dinamarca e outros países da Europa, que existem mais de 50 raças reconhecidas, incluindo todos os tipos de cores, tamanhos de orelhas e pelagens? Os coelhos são dóceis, sociáveis, gentis e companheiros e possuem ótima capacidade de adaptação, além de serem muito agradáveis para conviver.

Qual é o motivo para se ter um coelho?

Se compararmos o coelho com outros animais de estimação veremos que além de viverem entre 7 a 8 anos, são animais extremamente dóceis, inteligentes e aprendem facilmente a fazer suas necessidades, bastando colocar uma bandeja plástica com areia para gatos. Eles atendem pelo nome e a estímulos em pouco tempo, bastando incentivá-los: “Muito bem! Parabéns!” e em pouco tempo seu animalzinho estará domesticado.

Como saber se um coelho é realmente um coelho anão?

Todos os coelhos jovens são pequenos e amorosos, mas somente quem compra um coelho anão puro terá a garantia de que ele permanecerá pequeno quando for adulto. Portanto, o único modo de assegurar-se da qualidade do coelho anão é comprando somente de criadores que tenham tradição no mercado, honestidade, qualidade e know-how.

Como saber que nosso coelho está sadio?

Um coelho sadio se locomove livremente, não importando de qual modo foi criado: em ambiente interno, externo, solto ou em grupo. Ele é sensível ao meio que o rodeia, se alimenta constantemente e seus dejetos têm a forma de pequenas bolinhas secas e compactas. Seu pêlo deve ser sempre limpo e livre de falhas ou descamações da pele.

Obs.: As informações a seguir têm como objetivo alertar o criador sobre as principais causas de doenças.

As doenças se manifestam por sintomas que aparecem em maior ou menor proporção, conforme explicaremos a seguir:

  • Menor consumo de ração;
  • Perda de peso;
  • Queda de pêlo;
  • Abscessos, inflamações por cima ou por baixo da pele;
  • Mamas inflamadas ou inchadas;
  • Diarréias;
  • Problemas respiratórios;
  • Nariz com secreções;
  • Olhos irritados ou inflamados;
  • Problemas com órgãos genitais;
  • Cabeça inclinada.

 

Na maioria das vezes as doenças são causadas por alguns dos motivos abaixo:

  • Maltrato do animal;
  • Deficiência do manejo;
  • Má alimentação;
  • Intoxicação por alimento deteriorado, mofado ou contendo agrotóxicos;
  • Ração com muito pó;
  • Instalações inadequadas;
  • Lesões ou feridas mal tratadas;
  • Água contaminada;
  • Contágio por fungos, vírus ou bactérias;
  • Stress causado por ruídos altos e barulhos intermitentes;
  • Temperatura alta superando os 35 graus, sendo ideal manter os coelhos em ambiente com temperatura que não ultrapasse 30 graus;
  • FALTA DE HIGIENE E PROFILAXIA.

 

Como devemos cuidar e instalar o nosso coelho?

É muito importante entender que o coelho precisa de um lugar onde se sinta seguro e tranqüilo caso apareça algum predador. É necessário destacar esse ponto porque muitas pessoas julgam que manter o animal na gaiola significa tirar a sua liberdade, quando de fato estamos protegendo o coelho. Ele pode se sentir seguro dentro da gaiola e a adotar como seu lugar, destinando parte dela para fazer suas necessidades, para brincar, descansar e dormir.
Por outro lado, tanto os coelhos como outros animais de estimação não devem estar soltos constantemente dentro de sua casa. Qualquer um destes animais tende a fazer suas necessidades em qualquer lugar, a menos que ele tenha um local determinado para isso.
O coelho gosta de roer e pode morder as coisas que estão ao seu alcance, assim, quando ele estiver solto é bom prestar atenção para que não roa fios de energia, o que pode provocar alguns problemas. Se bem que o coelho não é um roedor, pois pertence à ordem dos logomorfos e roí as coisas por curiosidade. Então como fazer para deixá-lo solto sem que roa objetos? Como falamos antes, o coelho estará delimitado normalmente a um local da casa. Felizmente hoje em dia existem produtos para colocarmos nos locais onde não queremos que o coelho tenha acesso que funcionam muito bem.
Existem diferentes tipos de alojamentos que variam desde gaiolas de arame com bandejas, como as fornecidas pelo Coelho Bela Vista, até casinhas de madeira. Adquira sempre instalações de qualidade e instale o seu coelho na parte interior ou exterior da casa. Os coelhos em geral se adaptam muito bem às baixas temperaturas. No inverno devemos colocar um plástico para protegê-los de correntes de ar e umidade excessiva, não esquecendo de sempre deixar um espaço para a ventilação. Nos meses de verão é importante manter a gaiola em um local fresco e com sombra, pois o coelho não tolera bem o calor. 

Período de adaptação a seu novo habitat.

A primeira coisa que devemos fazer ao adquirir um coelho é instalá-lo em sua nova gaiola. Durante as primeiras horas temos que deixar o animal tranqüilo sem que ninguém pegue o filhote no colo. O coelho por si só encontrará o lugar certo para ficar na gaiola e ganhará confiança, explorando sua nova casa.
Nos dias subseqüentes, especialmente na primeira semana, devemos deixar que o coelho explore seu novo lar com total liberdade, tanto em sua gaiola quanto nos locais de sua casa que você queira que ele aprenda a circular (só na varanda, só na cozinha, etc.).  Durante esta primeira semana podemos observar que o coelho se assusta facilmente e devemos tratá-lo com carinho, falando com voz baixa para que ele comece a reconhecer toda a família. É muito importante que durante este período não expor o coelho a fortes ruídos, para que ele não se assuste. Em breve você verá que ele está bastante tranqüilo e que não se assusta mais, o que indica que já se adaptou, e inclusive começará a mostrar interesse pelas pessoas que o rodeiam, buscando carinhos e mimos.
 
Como fazer para que nosso coelho de estimação faça suas necessidades sempre no mesmo local?

A gaiola que destinamos ao nosso coelho deve ser suficientemente grande para que nela entre uma bandeja plástica onde vamos colocar areia de gato. Como falamos anteriormente, devemos deixar o coelho dentro da gaiola nos primeiros dias, no lugar onde já havíamos destinado. Uma vez que o animal faça suas necessidades por várias vezes no mesmo lugar, quando você abrir a gaiola o coelho poderá circular por toda a casa, mas sempre voltará para urinar ou defecar nesta bandeja.

Água e seus recipientes

Os coelhos precisam de água limpa e fresca constantemente. Devemos oferecer água aos coelhos em cumbucas de barro, de louça ou bebedouros automáticos, sendo estes últimos os mais indicados. Os recipientes para água devem comportar de meio a um litro, para que você não precise enchê-los duas vezes por dia. No caso das cumbucas, elas devem ser pesadas para que não virem e se quebrem. O mais aconselhável é instalar os bebedouros de metal automáticos (patente Bela Vista), pois são muito higiênicos e os coelhos têm acesso à água 24 horas por dia. A água é tão essencial para o coelho que se ele deixa de bebê-la pode ser sinal de que não está bem. Todo o sistema de água deve ser bem lavado a cada dois dias e colocado ao sol para secar.

Alimentação

A alimentação deve ser feita com ração balanceada e peletizada e pode ser adquirida em qualquer casa agropecuária por um preço acessível. Procure no mercado uma marca de ração de qualidade que garantirá todos os nutrientes necessários para a saúde do coelho, deste modo nenhum outro suplemento será necessário. No entanto, como os coelhos são herbívoros, você pode oferecer além da ração pedaços de cenoura, maçã, folha de couve, rami e até alfafa peletizada. Você deve oferecer somente um destes alimentos por dia, o que servirá como agrado e também o manterá mais forte e sadio.

Recipientes de alimentos

O alimento deve ser colocado em vasilhas ou cumbucas de barro, cerâmica ou cocho metálico. Não colocar recipientes de plástico, pois os mesmos podem ser roídos pelos coelhos. Deste modo os animais terão alimentos sempre disponíveis, de forma simples e higiênica.

Armazenamento do alimento

O alimento deve ser armazenado em locais limpos e secos. Não adquira uma quantidade de ração maior do que será utilizada dentro de quatro semanas, ou seja, não adquira quantidades excessivas. Quando for utilizar vasilhas para armazenar a ração, elas devem ser sempre limpas todas as vezes que for guardar nova ração.

coelhobv@terra.com.br